Mercado Cooperativo: Cooperativas podem receber recursos de órgãos públicos

Um desejo das cooperativas de crédito virou realidade. Na última sexta-feira, 5 de janeiro, o Presidente da República, Michel Temer, sancionou a Lei que autorizam as instituições financeiras a captarem depósitos dos entes públicos municipais – prefeituras e suas autarquias, por exemplo. A medida foi publicada no Diário Oficial da União, em forma da Lei Complementar nº 161, antigo PLP 100/11, quando era apreciado na Câmara dos Deputados, e PLC 157/17, quando foi analisado pelos senadores.

A captação desses recursos municipais está limitada, segundo a Lei, ao valor hoje garantido pelo Fundo Garantidor das Cooperativas de Crédito (FGCoop) por depositante, seja ele pessoa física ou jurídica – R$ 250 mil. Para montantes superiores a esse valor, o dispositivo abre a possibilidade para o Conselho Monetário Nacional (CMN) disciplinar, por meio de regras prudenciais, como as cooperativas de crédito poderão fazer a captação.

“A OCB, com o apoio fundamental da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), conseguiu mostrar ao Congresso Nacional a relevância das cooperativas de crédito para economia dos municípios, sendo que em mais de 500 deles, essa conquista representa a sobrevivência econômica da região”, avalia o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

Prefeituras já iniciaram o processo
Como resultado da Lei Complementar 161/2018, as prefeituras de São Gabriel da Palha e de Venda Nova do Imigrante, no Espírito Santo, são as primeiras do país a abrirem suas contas em cooperativas financeiras. Ambas as prefeituras abriram suas contas no Sicoob na última segunda-feira, 8 de janeiro. Os encontros tiveram a presença dos prefeitos dos dois municípios (Leonardo Bragato – Prefeito em exercício de São Gabriel da Palha e Braz Delpupo de Venda Nova do Imigrante) e do deputado federal Evair de Melo.

Para o prefeito em exercício de São Gabriel da Palha, a abertura de conta da prefeitura é um grande avanço para região. “Confiamos na credibilidade do Sicoob, pois conhecemos as lideranças da cooperativa. A facilidade de acesso também foi outro fator primordial para a escolha da instituição”, destacou.

O presidente do Sicoob, Henrique Castilhano Vilares, afirma que o estado tem uma participação de mercado muito importante e que essa operação permitirá que mais capixabas conheçam as vantagens do Sistema. “É uma grande conquista, pois favorece o desenvolvimento econômico desses municípios”, completa.

Sicredi lançará o Woop Sicredi
O Sicredi já oferece aos seus mais de 3,6 milhões de associados acesso completo a produtos e serviços por meio de internet banking e mobile. Agora, a cooperativa de crédito inicia o processo de transformação digital por meio da substituição progressiva dos sistemas que processam os produtos e serviços (core bancário) e da construção de sua plataforma digital, que será testada por uma amostra de colaboradores e usuários, no primeiro trimestre de 2018.

O lançamento oficial da plataforma digital e sua extensão aos demais e novos associados estão previstos para ocorrer no primeiro semestre do próximo ano. Woop Sicredi, a marca escolhida para a plataforma, reflete a solução financeira descomplicada e justa, que une associados e propósitos por meio do cooperativismo Entre os objetivos, está a criação de novas ofertas e experiências digitais.

*A coluna Mercado Cooperativo é publicada às quintas-feiras, no jornal Monitor Mercantil

%d blogueiros gostam disto: