Cooperativas e seguradoras: uma relação próspera

O mercado de seguros, sem considerar o ramo de saúde, teve expansão de 9% em 2016 ante 2015, totalizando R$ 239,3 bilhões em prêmios, segundo números da Superintendência de Seguros Privados (Susep), compilados pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg). O desempenho, embora tenha ficado abaixo dos tradicionais dois dígitos de alta dos últimos anos, veio em linha com a expectativa da entidade, que projetava avanço de 8% a 10% em 2016.

Os números no ano passado foram motivados pelo segmento de pessoas, com crescimento de 27% no seguro de vida individual e acidentes pessoais e de 22% da previdência privada, impulsionada mais pelo aumento do volume do que por beneficiários. Seguro de crédito e garantia rural e habitacional também tiveram performance positiva, ao crescerem acima dos dois dígitos.

Com esses números, o mercado de seguros tem sido interessante para cooperativas. O Bancoob (Sistema Sicoob) e o Bansicredi (Sistema Sicredi) têm oferecido serviços de seguros aos seus associados em parceria com grandes seguradoras. A Mapfre, por exemplo, é uma das parceiras. No Brasil há mais de 20 anos, a empresa espanhola tem como parceiro histórico o Sicoob Central GO, como informa o diretor do canal de cooperativas e empresas de agronegócios da Mapfre Seguros, Ricardo André Balbinot.

“O mercado de seguros é amplo e cada cooperativa tem uma necessidade diferente. Nós nos especializamos nas cooperativas e não nos produtos. Cooperativas ligadas ao agronegócio têm os produtos agrícolas como os principais; cooperativas ligadas a crédito urbano, os produtos de proteção de carteira e vida, além dos tradicionais seguros de automóvel e patrimonial, que navegam em todos os segmentos”, diz.

Segundo Balbinot, atualmente há parcerias com alguns dos segmentos do cooperativismo: Transporte (Cooperauto), Saúde (Uniodonto), Agropecuário (Lar, Coamo e Castrolanda) e Crédito, onde o mercado tem maior afinidade. “Somos parceiros das cooperativas ligadas ao Sicredi, Sicoob, Cresol, Unicred, Credisis, Cecred, além das cooperativas independentes ligadas ao Sistema OCB”, relata.

O diretor acrescenta que a Mapfre Seguros estima que o mercado de cooperativas movimenta R$ 2 bilhões em prêmios anuais de seguros, tendo como foco as principais instituições financeiras Sicoob e Sicredi.

Dobro do tamanho
Os resultados positivos do mercado segurador refletem no desempenho de outra instituição do segmento: a Seguros Unimed. Criada em 1989 com o objetivo de atender às demandas do Sistema Unimed e dos médicos cooperados, a empresa fechou o ano de 2016 com lucro líquido consolidado de R$ 104 milhões, o que corresponde a um salto de 116% em comparação ao registrado em 2015 (R$ 48 milhões). O resultado representa um retorno de 13% para as cooperativas e os médicos cooperados acionistas, contra 7% no ano anterior.

A seguradora atende mais de 6 milhões de clientes em vários setores. Conta com 1.150 colaboradores diretos e 22 escritórios regionais. Além disso, a Seguros Unimed é a única seguradora brasileira vinculada à Federação Internacional de Seguros Cooperativos e Mútuas (ICMIF) – setor em franco crescimento no mundo, que já responde por 27% do mercado global de seguros.

De acordo com a seguradora, o desempenho em 2016 demonstra uma gestão responsável e um olhar atento às necessidades do consumidor. “Para o cliente que contrata um seguro, a expectativa é viver o presente com tranquilidade e planejar o futuro com segurança”, analisa o diretor-presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas. “Como uma companhia criada por médicos, a nossa missão é cuidar de pessoas e os números atestam que estamos fazendo isso de maneira séria e sustentável”, afirma.

Durante o ano de 2016, a Seguros Unimed ampliou a sua rede de serviços credenciados, as parcerias comerciais e estreitou relacionamentos com seus públicos estratégicos. “Em um período pautado pela crise, escolhemos fortalecer nosso modelo de gestão com o objetivo de tornar os nossos serviços melhores”, diz Helton Freitas. De acordo com uma pesquisa anual, 83% dos beneficiários do seguro-saúde e 82% dos que contam com seguro de vida estão satisfeitos.

O outro lado
Se existe o mercado segurador, há demandas. A Unicred do Brasil, por exemplo, disponibiliza seguros para os médicos cooperados. “Atuamos em todos os ramos de seguro e temos parcerias com as melhores seguradoras do mercado, com produtos como seguro de pessoas, proteção à renda, residencial, automóvel, e produtos específicos para o segmento empresarial, como: patrimonial de hospitais, clínicas e consultórios”, diz Fernando Fagundes, CEO da Unicred do Brasil.

Ainda segundo o dirigente, esta distribuição conta com o apoio de corretoras de seguros registradas na Susep e constituídas em cada Central da Unicred com o objetivo de dar segurança e transparência ao cooperado, buscando as melhores oportunidades de mercado.

“Em especial, a Unicred tem um público onde há concentração da intenção de compra de seguro em diversos ramos, o que nos garante um crescimento acima do mercado. Mesmo assim, ainda temos oportunidades para avançar na distribuição e contribuir para o crescimento do conceito de proteção e cooperação”, acrescenta. Assim, ampliando os mercados e seus produtos, empresas e cooperativas estão trabalhando em um mercado em expansão e com várias oportunidades para os cooperados.

 

%d blogueiros gostam disto: