O novo mundo das finanças

Disrupção! Inovação! Novas formas de lidar com o dia-a-dia! Whatsapp, Uber, entre outros. E nas finanças, o que está mudando? Disrupção! Inovação! Novas formas de lidar com o dia-a-dia! Whatsapp, Uber, entre outros. E nas finanças, o que está mudando? Vamos começar falando de taxa de juros e inflação. A taxa de juros de um dígito, em torno de 8% ao ano, já é uma novidade e a inflação acumulada em 12 meses, em torno de 3% ao ano, também. Mas qual o impacto na vida das famílias?

Taxa de juros mais baixa e inflação sob controle proporcionam, sem dúvida, uma qualidade de vida melhor para toda a população, decorrente da maior estabilidade econômica, ou seja, preços dos produtos nos supermercados e nas lojas mais estáveis, possibilitando a todos fazer planejamento para atingir os sonhos. O desafio é reaprendermos a lidar com o dinheiro, ainda mais num momento de mudança nas regras da previdência oficial, o que traz mais responsabilidade individual para lidar com o futuro. E você, já começou a fazer a sua previdência complementar?

A partir de agora o seu futuro vai depender do que você conseguir acumular. Quanto mais juntar, melhor viverá. A escolha do seu plano de previdência deve ser cuidadosa. Os grandes bancos dividem os clientes em segmentos e se você não estiver cadastrado no atendimento diferenciado, os seus custos serão bem elevados, ou seja, taxas de empréstimo altas, e na hora de aplicar, rendimentos baixos. Possibilitar o acesso ao pequeno investidor a diferentes produtos, com condições similares às fornecidas aos clientes preferenciais, é o grande desafio do momento.

As cooperativas de crédito já fazem parte deste novo mundo, onde os clientes de varejo como donos da cooperativa têm um tratamento diferenciado. E agora que o Banco Central permitiu que as cooperativas de crédito fossem abertas ao público, e não mais restritas a um segmento ou a uma empresa, toda a população já pode contar com esse atendimento diferenciado.

No Rio de Janeiro, os sistemas cooperativos oferecem: a) Previdência complementar confiável e com condições bem melhores que os grandes bancos oferecem. b) Além disso, para o dia-a-dia, as cooperativas oferecem o RDC (Recibo de Depósito Cooperativo), equivalente ao CDB dos bancos, com garantia do FGCoop (Fundo Garantidor Cooperativo), até R$ 250.000,00/CPF/Cooperativa. Este fundo também  garante a poupança e o depósito à vista na cooperativa. Em tempo, para novas aplicações, o RDC/CDB acima de 80% do CDI, mesmo considerando a tributação de imposto de renda, é melhor que a poupança (que agora só rende 70% da taxa Selic), e, ainda, lhe proporciona correção diária da aplicação. c) Não esqueça de que os seguros são fundamentais para lidar com os imprevistos da vida e garantir uma vida digna em caso de necessidades não esperadas: seguro doenças graves, seguro invalidez, seguro residência, entre outros.

Mais uma vez, as cooperativas de crédito estão à frente dos bancos oferecendo todas modalidades de seguros, em parceria com as melhores seguradoras e com prêmios bem menores que nos bancos. Eu sou cooperada, toda a minha movimentação bancária, na pessoa física e jurídica, é feita em cooperativa de crédito, e recomendo que você conheça as cooperativas de crédito e, como cliente e sócia da Cooperativa, curta as facilidades e vantagens oferecidas. Você vai se surpreender!

Por Myrian Lund, professora e planejadora financeira, ocupando por mais de 20 anos cargos executivos no mercado financeiro. Professora e coordenadora de MBAs pela FGV, com forte atuação no Cooperativismo de Crédito. CEO do portal Viva Plenamente. myrian@lundfinancas.com.br

 

%d blogueiros gostam disto: