Limite de crédito deve subir para R$ 800 milhões

Após várias reuniões entre técnicos do governo e representantes do agronegócio, a equipe econômica recuou e decidiu que vai rever a regulamentação incluída no atual Plano Safra (2017/18), que limitou a contratação de crédito rural a juros controlados pelas cooperativas agropecuárias pelo menos até a temporada 2019/20.

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, disse que técnicos do Ministério da Fazenda e do Banco Central avisaram que o Conselho Monetário Nacional (CMN) fará um novo voto, elevando de R$ 600 milhões para R$ 800 milhões o teto de financiamento por CNPJ de cooperativa para a atual safra, a 2017/18. Esse novo limite ainda deve valer para as safras seguintes e não mais recuará a cada safra pelos próximos três anos, como estipulado antes.

“Já ficou alinhado que os limites serão revistos para esta safra e outras regras que restringiam o acesso das cooperativas ao crédito rural serão revogadas, mas estamos confiantes de que o CMN vai aprovar nossa recomendação”, afirmou Geller.