Previdência Privada é tema de palestra durante a 47ª Convenção Nacional Unimed

A Seguros Unimed realizou, na quarta-feira, dia 4, palestra sobre Previdência Privada voltada aos médicos e dirigentes das Unimeds do país. O painel ocorreu durante a 47ª Convenção Nacional Unimed, em Foz do Iguaçu, maior evento do calendário anual do Sistema Unimed que, neste ano, reúne as principais cooperativas para celebrar os 50 anos da marca Unimed do Brasil. Ministraram a palestra “Previdência Privada: Estratégia para Gestão de Risco e Proteção do Futuro” o economista-chefe do BNP Paribas Asset Management, Eduardo Yuki, e o presidente da Seguros Unimed, Helton Freitas.

Na carreira médica, a gestão dos riscos profissionais e pessoais é um tema particularmente sensível e importante. Para a garantia de uma longevidade no exercício da profissão, a formação de reserva de aposentadoria é uma das questões fundamentais, sobretudo no contexto das atuais reformas na previdência pública brasileira. Além disso, é importante considerar que o caráter liberal da atividade e o vínculo cooperativo não asseguram direitos previdenciários.

Mas quais são as reais vantagens de se investir em previdência complementar? Veja alguns pontos importantes que serão abordados no evento:

  • Visão de futuro: a contribuição ajuda a disciplinar a poupança de longo prazo
  • Planejamento tributário: os recursos investidos podem ser deduzidos do Imposto de Renda da Pessoa Física, até 12% da renda bruta tributável
  • Portabilidade: é possível transferir os recursos de outro plano de previdência sem custos
  • Planejamento sucessório: o saldo é pago aos beneficiários designados pelo médico, com rapidez e sem burocracia, isento de ITCMD*
  • Coberturas de risco: é possível contratar opcionais para a proteção da sua família

Nesse contexto, o seguro pode ser visto como uma estratégia para complementar o planejamento financeiro e, principalmente, como um instrumento de proteção. Porém, segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), 2/3 dos brasileiros ainda não possuem qualquer precaução financeira para imprevistos.

Opções para diferentes perfis de investidores

Administrando uma carteira de investimentos de R$3 bilhões, sendo R$1,77 bilhão em fundos de previdência, a Seguros Unimed atua no segmento desde a sua fundação em 1989. Atualmente, são 70 mil participantes ativos nos planos comercializados pela Seguradora. Eles estão disponíveis nas modalidades Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

Conheça as características de cada um:

PGBL: no caso de declarações de IR completa, o plano de Previdência Privada PGBL é o ideal. São dois os regimes de aplicação: progressivo e regressivo.

No regime progressivo há dedução fiscal de 27,5% no momento de investir. O imposto devido será cobrado somente ao final do plano ou, caso o investidor antecipe algum saque, durante a sua vigência.  Este regime é mais indicado para quem efetua contribuições a curto prazo ou para aqueles que estão em idade próxima de usufruir do benefício.

Ainda no PGBL progressivo poderão ocorrer outras deduções no IR, como plano de saúde, por exemplo.

No regime regressivo, não há dedução fiscal no momento de investir. Porém, quanto maior o tempo da aplicação, menor o imposto cobrado no momento de resgatar. Neste caso, o investidor não pode ter outras deduções no IR.

VGBL: os planos de Previdência Privada VGBL são para aquelas pessoas que fazem a declaração de IR simplificada ou são isentos. Além disso, este tipo de aplicação também é indicada para quem deseja aplicar mais de 12% de sua renda anual em planos de Previdência Privada. O imposto é pago no momento de investir e não há cobrança ao sacar.

No momento da aposentadoria, o investidor pode optar por resgatar o montante acumulado à vista ou reverter em renda mensal.

Multicoop

Sob a gestão da Seguros Unimed também está o Multicoop, fundo de pensão multipatrocinado que se configura como uma opção rentável e segura às cooperativas. A rentabilidade supera a do CDI, não são aplicadas taxas sobre os rendimentos como as de carregamento nem a de come-cotas, e ainda apresenta uma das menores taxas de administração do mercado, de 0,3% a.a.

A gestão profissionalizada dos ativos preserva os interesses dos cooperados, sem que a reserva se confunda com as finanças da cooperativa. Além disso, as carteiras de investimento do Multicoop, que conta com parceiros do porte do BNP Paribas, diversificam-se em função dos perfis dos investidores – Conservador, Moderado e Arrojado.

Criado em 2013, o fundo de pensão multipatrocinado é uma solução completa em previdência que pode, ainda, oferecer coberturas adicionais nos casos de invalidez permanente e morte.  Hoje, é o segundo maior fundo na modalidade instituída do país, com 7.995 participantes e R$ 840 milhões investidos.

*A isenção depende das regras aplicadas em cada estado do país.

%d blogueiros gostam disto: