Política de importação do leite é debatida

Tema que vem sendo debatido em cooperativas agropecuárias, a política de importação de leite e seus derivados foi debatida na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 15 de agosto. O encontro contou com a presença de deputados federais e de diversos representantes do setor agropecuário e do governo.

Representando o cooperativismo brasileiro, o coordenador da Câmara do Leite do Sistema OCB, Vicente Nogueira, lembrou aos parlamentares que o governo deve estar atento ao setor que mais gera postos de trabalho no Brasil, por meio de medidas antidumping, de interesse nacional. Segundo o representante, a política de importações do Uruguai tem gerado queda da produção brasileira nos últimos anos e colocado em cheque os atuais acordos setoriais da cadeia do leite com a Argentina, sendo necessárias ações do governo para mediar os acordos comerciais.

Além das ações antidumping, foram citadas durante a audiência pública como medidas importantes para a retomada do crescimento do setor o incentivo ao consumo, melhores condições de linhas de financiamento voltadas à cadeia do leite, o estímulo ao cooperativismo como modelo de organização da produção e o maior incentivo aos programas de compras públicas, como o PAA-Leite e o PNAE.

Limite de crédito à cooperativa deve subir para R$ 800 milhões
Após várias reuniões nas últimas duas semanas entre técnicos do governo e representantes do agronegócio, a equipe econômica recuou e decidiu que vai rever a regulamentação incluída no atual Plano Safra (2017/18), que limitou a contratação de crédito rural a juros controlados pelas cooperativas agropecuárias pelo menos até a temporada 2019/20.

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, disse que técnicos do Ministério da Fazenda e do Banco Central avisaram que o Conselho Monetário Nacional (CMN) fará um novo voto, elevando de R$ 600 milhões para R$ 800 milhões o teto de financiamento por CNPJ de cooperativa para a atual safra, a 2017/18. Esse novo limite ainda deve valer para as safras seguintes e não mais recuará a cada safra pelos próximos três anos, como estipulado antes.

“Já ficou alinhado que os limites serão revistos para esta safra e outras regras que restringiam o acesso das cooperativas ao crédito rural serão revogadas, mas estamos confiantes de que o CMN vai aprovar nossa recomendação”, afirmou Geller.

Encontro reúne principais cooperativas das Américas
Com a participação de mais de 300 pessoas, começou nesta semana a 68ª Reunião do Conselho de Administração de Cooperativas das Américas, a qual congrega as cooperativas da América Latina, o Caribe e América do Norte em uma séria de seminários e reuniões para temas que são relevantes para o sistema cooperativo da região.

O evento, realizado no Chile, teve como anfitriões a cooperativa de desenvolvimento e crédito Coopeuch e a cooperativa aberta de habitação Conavicoop, se iniciou com uma séria de seminários, aonde foi analisado temas como igualdade de gênero, transformação digital e segurança tecnológica, juventude cooperativa e desafios das cooperativas de trabalho.

Bases_450 x 450 px_ClaudioPor Cláudio Montenegro. Jornalista, editor chefe da Rio Cooperativo, diretor geral da Montenegro Grupo de Comunicação.

claudio.montenegro@montenegrogc.com.br

%d blogueiros gostam disto: