Sicredi estima liberar R$ 10,6 bilhões para o Plano Safra 2016/2017

O Sicredi segue atuando de forma sólida no crédito rural. No atual ano-safra 2015/2016 (dados apurados até abril de 2016), foram liberados R$ 7,2 bilhões, em aproximadamente 140 mil operações. A expectativa para o fechamento deste ano-safra (que encerra em junho de 2016) é liberar R$ 8,2 bilhões, em aproximadamente 150 mil operações. Para a Safra 2016/2017, que começa no dia 1º de julho, o Sicredi estima liberar, nacionalmente, cerca de R$ 10,6 bilhões, em 185mil operações, entre custeio e investimento.

Nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, a liberação será de R$ 2,82 bilhões, o que significa um aumento de 12% nos recursos oferecidos em relação à safra passada. Para a agricultura familiar o Sicredi disponibilizará aproximadamente 18% a mais de recursos e para produtores do PRONAMP (média agricultura empresarial) aproximadamente 20% a mais.

Na opinião de Gilson Farias, gerente de desenvolvimento de Crédito da Central Sicredi PR/SP/RJ, esse resultado é fruto direto do crescimento e da relevância que o Sicredi desempenha no agronegócio. “Por ser uma instituição cooperativa, o Sicredi apoia o desenvolvimento do produtor e da região onde atua, pois o lucro obtido retorna para o associado, proporcionalmente ao volume de suas operações”, avaliou o gerente. Este é o caso de Vilson Wickert, produtor rural em Serranópolis do Iguaçu (PR). Ele produz soja, milho e leite em uma pequena propriedade da região e depende dos recursos do Plano Safra para se manter no mercado.

“Hoje em dia é muito raro quem consegue produzir com recurso próprio. Se não fosse as linhas de crédito do Plano Safra e do próprio Sicredi, a maioria dos produtores já estaria quebrado. Nós usamos o recurso para comprar insumos, plantar, colher, vender e aí poder pagar a conta”, explicou ele. A vantagem, no caso de Vilson, é que ao fim do ano fiscal ele recebe as sobras (os lucros obtidos pela cooperativa) do que movimentou durante o ano no Sicredi. “Este ano recebi um bom dinheiro de sobras e que já está integralizado na minha conta-capital, rendendo mais do que a poupança”, comentou o agricultor.

O pequeno e médio produtor rural (agricultura familiar) segue como o segmento preponderantemente atendido pelo Sicredi. No ciclo 2015/2016, cerca de 70% das operações realizadas foram direcionados a esses públicos.

%d blogueiros gostam disto: