Cooperativa realiza primeira despesca em áreas degradadas

Agora é comprovado. Mais de 6 mil quilos de tilápias foram retiradas de 10 tanques-redes colocados em lagoas formadas em áreas degradadas pela extração de argila. A primeira despesca realizada pela Cooperativa de Criadores de Peixes e Recuperação Ambiental de Morro da Fumaça (Coopere) ocorreu no sábado, 28, e no próprio local foi o organizada uma feira para a venda dos peixes vivos.

O objetivo dos pescadores é que o segundo projeto possua o total de 50 tanques, o que pode produzir até 30 toneladas de tilápia. “Foram oito meses para que pudéssemos comprovar a eficácia deste tipo de criação”, observou o presidente da Coopere Gilberto Madeira.

Segundo ele também já foi iniciada a arborização nas margens das lagoas. “Com isso começamos a gerar renda para as famílias sócias da cooperativa e iniciamos a recuperação de áreas que trouxeram um grande passivo para o meio ambiente”, explicou Madeira.

O município de Morro da Fumaça conta com mais de 300 hectares de lagoas, de onde foi extraída a argila para a produção de telhas e tijolos. A recuperação deste tipo de terreno era praticamente inviável até surgir a ideia da cooperativa de peixes.

Foto e Texto: Fernando Militão/SATC

%d blogueiros gostam disto: