Planejando 2016

MyrianLund_webMyrian Lund, professora e planejadora financeira, CEO do portal Viva Plenamente: http://www.vivaplenamente.com.br

Precisamos ser fortes para não cair no pessimismo, achando que não dá para fazer nada.

Entramos em 2016! Na virada do ano, muitos pedidos, preces, expectativas, sonhos a realizar e muitas dúvidas!

Com uma economia doente, os remédios têm efeitos colaterais e no nosso caso está afetando a vida financeira das famílias. Precisamos ser fortes para não cair no pessimismo, para não fechar os olhos achando que não dá para fazer nada. Ser fortes, pois são os momentos de crise que nos permitem fazer grandes viradas na vida, e é quando as grandes oportunidades surgem.

Vamos falar de três situações que você pode estar passando:
1) Endividado ou superendividado – As instituições financeiras, juntamente com os órgãos de defesa do consumidor, estão mais sensíveis e fazendo acordos extremamente vantajosos para os clientes. Até as taxas de juros estão sendo revistas pelas instituições. Se você é associado numa cooperativa financeira, mais apoio você terá para se livrar do endividamento e, adicionalmente, com taxa mais baixa, além do que numa cooperativa financeira não tem o IOF de 3% ao ano sobre o saldo devedor.

2) Não consegue juntar dinheiro – Será que você conhece o segredo das pessoas que conseguem investir mensalmente? Vou lhe contar: no dia que receber o seu salário, retire no mínimo 10% e se dê esse presente. Faça uma aplicação em seu nome (como se fosse uma obrigação, uma dívida com você mesmo). Aplicações automáticas são muito interessantes e muito efetivas neste quesito. Preste atenção pois os bancos oferecem taxas de remuneração muito baixas para quem aplica pouco dinheiro. Mas se você é associado numa cooperativa financeira, pode aplicar no RDC (Recibo Depósito Cooperativo), que é uma aplicação garantida pelo FGCoop (Fundo Garantidor Cooperativo) até R$ 250.000 por CPF, cujo rendimento acompanha a taxa da economia brasileira. Você ainda conta com liquidez diária, ou seja, pode sacar a qualquer momento. Tributação? Sim, mas mesmo após o pagamento do imposto de renda, você ganha acima da poupança.

3) Possui investimento mas não sabe onde investir – Com taxa de juros real elevada, que é a taxa de juros da economia brasileira depois de descontada a inflação, as aplicações conservadoras são as mais recomendadas. Lembre-se: título de capitalização não é investimento e PGBL/VGBL só devem ser escolhidos se o dinheiro for para a aposentadoria ou planejamento sucessório. Cuidado com os produtos, avalie sempre o rendimento nos últimos 12, 24 e 36 meses comparativamente ao CDI no mesmo período. Se é associado numa cooperativa financeira, pode constatar que as taxas praticadas nas aplicações financeiras tendem a ser melhores que as dos bancos para baixos valores.
Moral da história: Ter uma reserva de emergência é o segredo para lidar com as finanças sem estresse. Assim, você pode liquidar dívidas, não entrar no negativo, pagar despesas extras e quem sabe curtir uma pequena viagem com a família.

%d blogueiros gostam disto: