Cooperativas discutem a comunicação na era digital

Bases_450 x 450 px_ClaudioPor Cláudio Montenegro. Jornalista, editor chefe da Rio Cooperativo, diretor geral da Montenegro Grupo de Comunicaçãomontenegrocc@montenegrocc.com.br

 

Petrolina (PE) recebe, nos próximos dias 25 e 26 de setembro, a 30ª edição do Encontro Estadual do Cooperativismo Pernambucano, que trará discussões acerca das novas mídias e como elas podem auxiliar na gestão, na consolidação da imagem e divulgação dos produtos e serviços. Com a presença da palestrante Martha Gabriel, os mais de 70 participantes poderão esclarecer dúvidas e refletir sobre as inovações tecnológicas existentes a partir do workshopGerenciamento de Comunicação e a Superação de Crise.

Sob o tema A Comunicação na Era Digital: novas estratégias para as cooperativas pernambucanas, o encontro tem como objetivo trabalhar ferramentas no âmbito da comunicação de forma a viabilizar a criação de novas estratégias das cooperativas diante do seu público. A programação incluirá visitas técnicas a cooperativas locais, além de um jantar de integração, com reconhecimento às cooperativas que se destacaram na edição 2015 do Dia de Cooperar e nos programas de Monitoramento do Sescoop/PE.

 

BNDES renova continuidade do Procapcred

As cooperativas de crédito tiveram uma conquista importante nesta semana. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atendeu ao pleito do Sistema OCB e renovou o Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito (Procapcred). O objetivo é fortalecer as cooperativas do segmento a partir da aquisição de quotas-partes por seus associados.

 

Cooperativas recebem repasse do Funcafé

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) fez dois repasses às instituições financeiras que operam com Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) até 31 de agosto. No total, são R$ 1,162 bilhão destinados à estocagem, à aquisição de café e a linhas de capital de giro de cooperativas de produção e de indústria de torrefação e moagem. Dos recursos previstos por lei, mais de 22% foram diretamente destinados a instituições cooperativas.

 

Cooperativas estão entre as 10 mais na área de saúde

A Agência Nacional de Saúde (ANS) avaliou cerca de 1.200 operadoras de planos de saúde, cooperativas ou não, no programa de Qualificação das Operadoras 2015 – ano base 2014. Dos 10 maiores Índices de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), três são do Sistema Unimed e três do Sistema Uniodonto. São considerados dados disponíveis nos sistemas da ANS para análise em quatro dimensões: Atenção à Saúde (que tem o maior peso, com 40% do valor de avaliação); Econômico-Financeira (20%); Estrutura e Operação (20%); e Satisfação dos Beneficiários (20%).

A divulgação tem o objetivo de conferir maior transparência, facilitar a escolha do consumidor sobre o plano que irá contratar ou possibilitar que ele cobre pelos serviços já contratados. Este bom desempenho reflete o trabalho desenvolvido pelas cooperativas, que correspondem a 30% das operadoras em atividade no Brasil e que em 2014 movimentaram mais de 50 bilhões de reais. Atualmente, cerca de 24 milhões de pessoas são usuárias de planos ofertados por cooperativas médicas e odontológicas.

 

Ramos do Cooperativismo

No Brasil, existem cooperativas em 13 setores da economia. Todos representados pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), nacionalmente, e pelas Unidades Estaduais (Oces). Criadas, em 1993, a divisão facilita a organização vertical das cooperativas em confederações, federações e centrais.

Educacional – As cooperativas educacionais são formadas por professores que se organizam como profissionais autônomos para prestar serviços educacionais e por pais de alunos que buscam uma educação melhor para seus filhos, administrando as escolas e contratando os professores. Seu objetivo é unir ensino de boa qualidade e preço justo.

 

%d blogueiros gostam disto: