O primeiro PDV cooperativista

francisco_webPela primeira vez no Estado do Rio de Janeiro uma cooperativa executou um Plano de Demissão Voluntária (PDV). A iniciativa partiu do Sicoob Cecremef e favoreceu colaboradores com idade em torno de 60 anos, muitos já aposentados pelo INSS mas ainda eram cooperados por receio de perder benefícios.

De acordo com o superintendente do Sicoob Cecremef, Mauro Alves, ao perceber o impasse a instituição uniu forças para criar o Plano de forma a reconhecer a trajetória de dedicação de cada colaborador.

“Conciliamos o incentivo à aposentadoria, com a realidade de uma cooperativa de crédito, onde existem muitos donos. Portanto, todo o processo de concessão dos benefícios foi pensado e equalizado para que, ao mesmo tempo, pudéssemos conceder um diferencial a quem estivesse saindo, sem causar desequilíbrio em nosso resultado”, explica.

Para desenvolver o processo, a cooperativa se reuniu com os colaboradores buscando entender quais eram as suas expectativas. A partir dessa conversa identificou-se que muitos temiam se aposentar e ter que arcar com as altas despesas dos planos de saúde, por exemplo. Desta forma, foram incluídos no PDV os seguintes benefícios: plano de saúde durante três anos (pela tabela de benefícios dos colaboradores que estão na ativa), seguro de vida por três anos (com o mesmo critério), complementação do aporte do plano de aposentadoria para quem ainda precise de tempo para a contribuição previdenciária e indenização da multa rescisória.

O presidente do Sicoob Cecremef, Francisco Bezerra, destaca que, além de terem sido feitos estudos de impactos financeiros, durante o processo de formalização do PDV o foco mais importante foram as pessoas. “Os funcionários possuíam um longo tempo de casa e seus salários eram compatíveis com as responsabilidades assumidas. O mais relevante foi poder proporcionar uma nova expectativa diante da vida, dar condições para que tivessem outros planos e sonhos”, afirma.

%d blogueiros gostam disto: