Crédito: Cooperativas se destacam em ranking de desembolsos do BNDES


sicoob_20_09_2013O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 8,594 bilhões no exercício de 2014, apresentando crescimento de 5,4% em relação aos R$ 8,150 bilhões obtidos em 2013. É o terceiro maior lucro alcançado na história do Banco. O desempenho foi influenciado positivamente pelo resultado com financiamentos a projetos de investimentos (intermediação financeira), que passou de R$ 11,7 bilhões em 2013 para R$ 13,4 bilhões em 2014.

Tal resultado, associado à manutenção do índice de inadimplência no mais baixo nível de sua história, 0,01%, reflete a boa gestão operacional do BNDES, alinhada às prioridades estratégicas do Governo. No período, o BNDES desembolsou R$ 187,8 bilhões em 2014, com queda de 1% na comparação com os R$ 190,4 bilhões liberados em 2013. O resultado está em linha com as expectativas do Banco, de estabilidade nas liberações.

Em relação às aprovações e consultas, os indicadores também apontam para moderação no desempenho. As liberações do ano passado foram lideradas pelo setor de infraestrutura, com R$ 68,9 bilhões. A alta foi de 11% na comparação anual, e a participação do setor sobre o total desembolsado pelo BNDES em 2014 foi de 36,7%. Apenas em operações indiretas, o desembolso do BNDES foi de R$ 103, 5 bilhões.

Do total, participaram os bancos cooperativos Bansicredi, com R$ 1,8 bilhão, e Bancoob, com R$ 645,4 milhões. O RABOBANK (banco cooperativo holandês com operação no Brasil e que mantém parceria com o Sicredi) também repassou R$ 614,9 milhões. Duas cooperativas do sistema Cresol (Sistema de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária) também estão no ranking: Cresol Baser, com repasses de R$ 624,4 milhões, e Cresol SC-RS, com R$ 92,3 milhões.

No ranking das Instituições Credenciadas no BNDES, o Bansicredi, banco do sistema Sicredi, obteve esse resultado pela concretização de 22.195 operações junto ao BNDES, posicionando-se na 12ª posição entre os agentes financeiros credenciados junto à instituição, liderando a aplicação de crédito rural dos Programas Agrícolas do Governo Federal e situando-se na terceira posição em repasses no âmbito do FINAME Agrícola, que concede crédito à produção e aquisição isolada de máquinas e equipamentos agrícolas, de fabricação nacional e credenciados no BNDES.

O crédito rural somou aplicações de R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 932 milhões para os Programas Agrícolas do Governo Federal (PAGF) e R$ 589 milhões pelo Finame Agrícola. O banco do Sicredi também teve destaque no Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), liderando a intermediação de repasses, com o valor de R$ 13 milhões e participação de 40,8% entre as instituições financeiras operantes desta modalidade. A instituição de crédito cooperativo também intermediou o repasse de R$ 105 milhões para o Procaminhoneiro, programa de financiamento a caminhoneiros.

Fonte: Mundo Coop

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


%d blogueiros gostam disto: